CATEGORIAS
Oratórios Populares Domésticos
Oratórios Itinerantes ou de Viagem
Oratórios Afro-brasileiros
Oratórios Ermidas
Oratórios Conchas
Oratórios Lapinhas
Oratórios de Convento
 
Oratórios Populares Domésticos
Oratório de Salão e Alcova

No espaço doméstico católico vivia-se cercado de símbolos e objetos religiosos. Os oratórios, que podiam abrigar, além do santo protetor, tudo o que se relacionasse à devoção cotidiana, ocupavam espaços significativos dentro das residências dos fiéis e passavam de geração em geração como bem de família. Havia aqueles que eram colocados sobre uma mesa nos salões para uso particular ou coletivo de toda a família - geralmente eram utilizados em rituais importantes, como novenas e preces coletivas - e os usados mais intimamente nos quartos e alcovas.

Os oratórios apresentavam uma grande diversidade de formas, tamanhos e decorações, que variavam conforme a condição financeira do fiel. Muitos eram policromados ou dourados e imitavam o usual nas igrejas barrocas. Já outros eram extremamente simples: pequenos armários, toscos e pouco decorados, mas que guardavam o mesmo sentido de invólucro para o santo de devoção. Havia também uma enorme diversidade de santos protetores nesses diminutos espaços de devoção. Em muitas associações livres era possível encontrar, num mesmo espaço, iconografias distintas e não complementares.

Oratório sem Decoração

Os oratórios ganhavam feições decorativas de acordo com poder aquisitivo do fiel. O mais importante não era o luxo, mas o invólucro onde o santo protetor era guardado. Os modelos podiam ser simples, com pequenos armários de entalhes pouco rebuscados ou apenas escavados num toco de madeira. Outros demonstravam algumas referências icônicas ou simbólicas e detalhes mais místicos do que decorativos. Qualquer espaço, contudo, por mais artesanal que fosse, compunha o invólucro para a divindade.

Oratório de Salão Decorados


Nos salões de classes mais abastadas buscava-se ornamentar os oratórios de maneira mais elaborada. Ainda que de caráter popular, a decoração era esmerada e mantinha certos padrões formais na iconografia, nos motivos e na policromia, por exemplo. Eram baseados em oratórios eruditos, que criativamente eram reformulados. Em geral, mantinham o formato de um pequeno armário com as portas externamente entalhadas e compondo almofadas policromadas. Internamente, apresentavam vasos de flores ou referências iconográficas ao santo de devoção em pinturas ingênuas. Os motivos barrocos ou rococós apareciam em detalhes como volutas, concheados, rendilhados ou cortinas.

 
Visita Virtual  |   Fotografias  |  Horário e Valores  |  Localização  |  Uso do Espaço  |  Visitas
  Museu do Oratório  Adro da Igreja do Carmo, 28 - Centro     Ouro Preto MG
 info@museudooratorio.org.br  55 (31) 3551-5369